23 de agosto de 2017

Vote nulo uma ova!





O assunto é o voto nulo. Leia o texto abaixo, e veja o vídeo acima em que explico o porquê de ser ruim anular o voto. Recebi a seguinte mensagem via WhatsApp:
🔴SERGIO MORO🔴
Caros amigos e público em geral, hoje começo uma divulgação incansável no esclarecimento de como podemos acabar com os corruptos de carreira do nosso país! ESSA EU TAMBÉM NÃO SABIA... MAIS AGORA EU SEI E VOU COMPARTILHAR COM VCS E VCS IRÃO COMPARTILHAR COM TODOS OS SEUS AMIGOS E CONTATOS. Se fizermos uma corrente, logo todos os brasileiros saberão como faremos a mudança que o Brasil precisa!
Voto Nulo
000 + tecla verde
SAIBAM COMO SE FAZ.
Será que teremos que exercer o voto NULO nas *próximas eleições?!*
ENTENDA O PORQUE DE NÃO EXISTIR A TECLA NULO
SE CADA UM DE NÓS INFORMAR 10 OU 20 PESSOAS E ESTAS, POR SUA VEZ, TAMBÉM DIVULGAREM PARA A SUA LISTA DE CONTATOS E ASSIM SUCESSIVAMENTE....
EM BREVE TEREMOS UM NÚMERO SUFICIENTE DE PESSOAS ESCLARECIDAS QUANTO AO VOTO NULO.
LEIAM COM ATENÇÃO O TEXTO ABAIXO PARA ENTENDER MELHOR.
VOTO NULO = 000 + TECLA VERDE
Você sabe como eliminar 90% dos políticos corruptos em uma única vez ?
Isso mesmo, em uma única vez. Preste muita atenção:
Você sabe para que serve o VOTO NULO ?
Acredita-se que menos de 1% da população saiba algo sobre isso. Ridículo a preservação da ignorância neste país....
Então, vamos a um exemplo:
Imagine uma eleição qualquer, em que os candidatos sejam:
👉LULA
👉DILMA
👉AÉCIO NEVES
👉GERALDO ALCKMIN
👉SERRA
👉EDUARDO CUNHA
👉MICHAEL TEMER
entre outros.
Campanha vai e campanha vem, você se acha na obrigação de escolher uma dessas figuras ( o tal do "menos ruim" ) e com isso *acaba afundando* mais o nosso país!
Mas, aí você diz: "Nesse caso, não temos saída".
Engano seu.
O QUE VOCÊ NÃO SABE É QUE, SE NUMA ELEIÇÃO HOUVER MAIORIA DE "VOTOS NULOS"
É OBRIGATÓRIO HAVER NOVA ELEIÇÃO COM CANDIDATOS DIFERENTES DAQUELES QUE PARTICIPARAM DA PRIMEIRA!!!
Ainda não entendeu ?
Se, no exemplo de eleição acima, você e muita gente votasse nulo, seria obrigatório haver uma NOVA ELEIÇÃO e esses pilantras não poderiam concorrer ao mesmo cargo político, pelo menos por mais 4 anos !
Agora você entendeu por que isso nunca foi divulgado ?
Acha que é mentira ?
👉Ligue para o Superior Tribunal Eleitoral.
👉Ligue para OAB.
✅Aproveite e ligue também para a
👉Folha de São Paulo
👉O Estado de São Paulo
👉O Globo
👉O Diário Catarinense
👉O Estado do Paraná
👉A Gazeta do Povo
👉a Zero Hora e para todas as revistas e jornais importantes desse país, e então lhes pergunte porque isso nunca foi divulgado antes ?
Segundo a legislação Brasileira, se a eleição tiver 51% de votos nulos, o pleito é ANULADO e novas eleições têm que ser convocadas imediatamente; e os candidatos não eleitos ficarão IMPOSSIBILITADOS DE CONCORRER NESSA NOVA ELEIÇÃO !!!
É disso que o Brasil precisa:
Um susto nessa gente!
Esta campanha vale a pena!
N U L O neles !!!
POR FAVOR DIVULGUE, PELO MENOS COMO UM TRABALHO DE UTILIDADE PUBLICA, PARA QUE AS PESSOAS SAIBAM SEUS PRECIOSOS DIREITOS ELEITORAIS !
Leve isto a sério! O Brasil precisa de cidadãos sérios! Chega de cidadãos mais ou menos sérios!
https://goo.gl/bmVqnp
Esta mensagem faz a campanha pelo voto nulo nas próximas eleições como se isto representasse um voto de protesto contra o nível de falta de credibilidade que a política brasileira tem perante a opinião pública hoje.
O texto possui uma grande quantidade de elementos que o tornam um boato. Primeiramente esse texto é atribuído a uma personalidade, no caso o juiz federal de primeira instância, Sérgio Moro, da operação Lava Jato. Depois o texto possui uma grande quantidade de erros de português e pontuação, não sabendo se isto é proposital ou não para dar ao incauto leitor um ar de proximidade. Também possui alguns detalhes para reforçar o ar de verdade, como a repetição de interativos, uso de formatação de texto para destacar e reforçar ideias, além de o texto em si ser muito prolixo, ou seja, usar de muitas palavras para passar pouca informação. Também temos que destacar o uso de meios de comunicação e do próprio TSE (grafado erroneamente como Superior Tribunal Eleitoral), para por meio de uma provocação, mas que na verdade é um blefe para que o leitor não verifique a informação, creia nela e passe adiante. No fim do texto tem um link, que o incauto que receber a mensagem, simplesmente passe adiante por achar que aquele que não crer na informação possa clicar no link e comprovar o fato que está no texto. Porém ao clicar no link temos uma página onde simplesmente está o mesmo texto, com os atalhos de formatação do WhatsApp para copiar e colar, repassando a mensagem para outras pessoas.
Com a enxurrada de informações na internet, o consumismo de informação se torna campo fértil para o que chamamos de fake news, ou notícias falsas, ou simplesmente boatos. A proliferação desencadeada e sistemática de mentiras para manipular a opinião pública pode ser sintetizada em uma expressão que é cada vez mais corrente em nosso universo de debate político: a pós-verdade.
Não é preciso, para esse caso, de nenhum recurso avançado de fact-checking (verificação de fatos) para comprovar que essa mensagem não passa de uma grande mentira, aí é só escolher, se acessa a lei ou o texto do TSE que explica sobre a nulidade de uma eleição:
O problema aqui se dá por confundir voto nulo com eleição anulada. Em nenhum momento é indicado que uma maioria de eleitores anulando seus votos irá anular a eleição, até por uma questão lógica: quem anulou seu voto, tem o seu direito de abdicar de escolher alguém, mas ao mesmo tempo, quem exerceu o direito de escolher alguém em uma eleição deve ter sua vontade respeitada. Um direito não anula o outro, então a maioria anulando o voto não irá anular a minoria que escolheu um candidato. A eleição só é anulada por decisão judicial, ou seja quando constatado crime eleitoral ou fraude.
Assim, a campanha do voto nulo vai ter efeito exatamente o oposto ao esperado, pois em vez de dificultar a eleição, irá facilitar as coisas para os políticos se elegerem. Entenda o porquê.
Os votos brancos e nulos não contam para critérios de classificação na votação. Ou seja, é eleito aquele que atingir a maioria dos votos válidos, ou seja os votos que escolheram um candidato. Se há menos votos válidos, um candidato vai precisar de menos votos para se eleger, entendeu?
E o efeito do voto nulo é mais grave nas eleições legislativas, onde o processo de votação está sendo rediscutido nesse momento pelo congresso (depois comento isso). Pois até então, a distribuição das cadeiras é feita com base no quociente eleitoral, onde os votos de legenda e candidatos é somado e com base no total de candidatos obtidos pelo partido (ou coligação) os candidatos são distribuídos. Isto gera uma grande aberração, com candidatos bem votados não sendo eleitos, e candidatos com poucos votos se elegendo no lugar deles pois estavam em uma legenda ou coligação com votação expressiva, muitas vezes com votos puxados por campeões de votos. É o efeito Tiririca. Se muita gente anula o voto, menos votos serão necessários para se eleger um político, pois o quociente eleitoral também se baseia na contagem de votos válidos.
Em nenhum momento estou dizendo aqui que jamais se deve anular uma eleição. O voto é livre e abdicar de escolher um candidato é um direito inalienável. Mas não se pode apenas jogar o voto no lixo, se a melhor solução é exercer a cidadania política.
Cidadania política é votar conscientemente, ou melhor, já ter a decisão do voto bem antes de ir ao local de votação. Conhecer o candidato e votar em candidatos da região ou do bairro, em vez dos candidatos badalados que distribuem santinhos, fazem carreatas, cobrem a cidade de faixas e cartazes, com recursos que, de origem legais ou não, tem intenções por parte de quem doa dinheiro para essas campanhas. Empresas e pessoas não doam para candidaturas, e sim apoiam financeiramente para ver seus interesses defendidos, e que certamente são diferentes dos seus interesses. Também temos que nutrir a consciência que o seu papel político não termina quando aperta a tecla verde da urna eletrônica. Fiscalizar a atuação dos políticos é a única forma de colocá-los na linha, ou seja, que atuem de acordo com os anseios e interesses da população, e não em causa própria ou de seus grupos de interesse econômicos, religiosos ou em causa própria.
Está em discussão mais uma tentativa de reforma política. Entre as propostas de votação para eleger os parlamentos brasileiros (congresso nacional, assembleia legislativas estaduais e câmaras municipais) está cotada a aprovação do distritão. O distritão só existe em 4 países nanicos e transforma cada estado em um enorme distrito em que não mais se tem votos em legendas e sim em candidatos. Isto facilita a reeleição da atual magistratura, que pode ser considerada a pior da história republicana brasileira, por uma série de retrocessos, como o congelamento dos gastos públicos por 20 anos, a terceirização irrestrita, a reforma trabalhista e da previdência, a destruição das reservas ambientais flexibilizando o código florestal, e a regulamentação do trabalho escravo, remarcando para menos as reservas ambientais, como também esta reforma política. Se isto não prova que estamos em um verdadeiro golpe contra a democracia brasileira, então o que mais temos que dizer para que você não se convença de mudar sua relação com a política?
Política não é coisa de político, e sim coisa do povo. Se os políticos não querem mudanças, que mudemos nós de postura, não com ações que nos prejudiquem, mas com ações que nos beneficiem e façam valer o significado da palavra democracia em nosso país.
Postar um comentário